CADASTRE-SE AINDA HOJE E GANHE R$10*

Mauricio Szapiro e Erik Nako,
curadores de vinho e gastronomia

Aproveite os melhores vinhos e produtos gastronômicos do mercado, selecionados por chefs e sommeliers tão apaixonados pela boa mesa como você.


Quero me cadastrar

Já é cadastrado?
Faça seu login

oferta
(11) 3090-6073 / (21) 4042-2446 - Seg. à Sex. das 10h às 19h

Trio de cervejas Röter: Viena Marzen

De R$ 45,00 por Preço Exclusivo para cadastrados
CADASTRE-SE

Trio de cervejas Röter: Viena Marzen

Serra Fluminense • Brasil

Um ícone no mundo das cervejas

De R$ 45,00 por



ESTA OFERTA ESTÁ ENCERRADA
Cadastre-se hoje, ganhe R$ 10 de créditos


Com a palavra, o chef:

Pouco depois de os portugueses descobrirem o Brasil, ainda no século XVI, os alemães estavam mais interessados em outro assunto, cerveja. Em 1516 foi estabelecida por Guilherme IV, duque da Baviera, a Rheinheitsgebot, a famosa "Lei de pureza" alemã. 

Esta lei determinava que a cerveja só poderia ser produzida com malte de cevada ou trigo, água e lúpulo (naquela época ainda se desconhecia a ação das leveduras). Na Röter Brauhof, uma pequena cervejaria fluminense, as bebidas são produzidas conforme a lei, apenas com esses ingredientes e passam por um processo de maturação e fermentação que, apesar de moderno, não acelera o seu processo de fabricação. Estas cervejas demoram, ao menos, 20 dias para ficarem prontas, um tempo muito maior que os 3 ou 4 dias das cervejas comuns.

A nomenclatura “Marzen” se dá por ser a cerveja tradicionamente produzida em março (em alemão, März). Para que esta cerveja durasse até o final do verão, em Outubro, sua graduação alcóolica e a quantidade de lúpulo eram aumentadas, resultando em uma cerveja um pouco mais forte e encorpada que uma lager ou pilsen comuns. Este estilo acabou virando o estilo oficial de Oktoberfest e também é conhecida como Oktoberfest Helles ou simplesmente Oktoberfest Bier. Sua variação austríaca, de onde vem o nome Viena, é levemente mais adocicada e escura que a versão alemã. É uma cerveja de caráter, expressiva e muito redonda, um ícone do mundo cervejeiro. 

Notas de degustação:

Esta cerveja está entre os estilos Viena e Marzen. Uma Lager de cor âmbar cristalina bem carregada em malte. Tem aromas de flores secas e leves toques tostados. Na boca, rapadura, um leve defumado e uma acidez tênue, porém muito agradável. É uma daquelas cervejas deliciosas que se bebe por horas aproveitando cada gole.

Harmonização:

É o tipo de cerveja que permite uma lista variada de receitas, desde os cliches, porco-salsicha-batatas, até queijos amarelos e cogumelos. Um risotto de funghi pode não parecer óbvio, mas é uma bela combinação. 

Cristiano Lanna

... vive entre livros, panelas e taças. Depois de se formar em engenharia, o chef se entregou de vez a paixão pela gastronomia e aos poucos foi estendendo seus conhecimentos para mundo dos vinhos. Com toda essa experiência, se tornou chef e sócio do bar italiano Prima Bruschetteria e dá aulas na ABS-Rio.

Detalhes

O que você recebe:
3 garrafas X 600ml Viena Marzen

Estilo:
Helles Märzen, Oktoberfest, Viena Märzen

Temperatura ideal de serviço: 
entre 3 - 7°C

Teor alcoólico:
5,9%

Mais sobre a Cervejaria Röter Brauhof:

Da vontade de dois amigos em criar cervejas artesanais com qualidade internacional, nasce a Cervejaria Röter Brauhof. Localizada em Barra do Piraí, no Rio de Janeiro, a cervejaria conta com a tradição secular alemã aliada à tecnologia moderna na fabricação de cervejas. Todos os seus rótulos seguem a lei de pureza alemã e só se usa ingredientes da melhor qualidade na preparação. Lá não se apressa o processo e dá-se à cerveja o tempo necessário para que ela desenvolva todos os seus aromas. As bebidas são produzidas em lotes muito pequenos para que estejam sempre bem frescas, afinal, diferente do vinho e de outras bebidas, quanto mais nova e fresca a cerveja, melhor será.

Outras Fontes: 

http://www.cervejariaroter.com.br/home.html