CADASTRE-SE AINDA HOJE E GANHE R$10*

Mauricio Szapiro e Erik Nako,
curadores de vinho e gastronomia

Aproveite os melhores vinhos e produtos gastronômicos do mercado, selecionados por chefs e sommeliers tão apaixonados pela boa mesa como você.


Quero me cadastrar

Já é cadastrado?
Faça seu login

oferta
(11) 3090-6073 / (21) 4042-2446 - Seg. à Sex. das 10h às 19h

Tabalí Reserva Late Harvest 2010

De R$ 35,00 por Preço Exclusivo para cadastrados
CADASTRE-SE

Tabalí Reserva Late Harvest 2010

Vale do Limari • Chile

Colheita tardia não quer dizer perdida

De R$ 35,00 por



ESTA OFERTA ESTÁ ENCERRADA
Cadastre-se hoje, ganhe R$ 10 de créditos


Com a palavra, o sommelier:

Eu adoro um bom vinho de sobremesa! O nome da categoria vem de uma constatação prática: são realmente vinificados para acompanhar diversas sobremesas. Para mim, muitas vezes, pode simplesmente ser a própria sobremesa! Alguns especialistas, como o Célio Alzer, também os chamam de “vinhos de reflexão”, pois para curti-los basta pensar nas coisas boas com que a natureza pode nos brindar.

No caso desse Tabali, além de ser um exemplar excepcional, ainda tem a graça de ter sido elaborado com uvas Moscatel do Vale do Limarí, norte do Chile, já para os lados do deserto do Atacama.

É provável que os vinhos de colheita tardia tenham sido descobertos por acaso. Em algumas regiões, pode-se colher as uvas de 30 a 60 dias após o seu completo amadurecimento. Quando isso acontece, as uvas começam um processo de desidratação que as transforma em passas. Ou seja, quanto mais tarde se colhe, mais doces resultarão os vinhos. O grande segredo é se chegar a um vinho doce, porém com um grau de acidez que o mantenha equilibrado e desejável, sem ficar enjoativo. Está aí a arte do enólogo, que deve inclusive tomar a decisão de interromper a transformação do açúcar em álcool.

Acho que para os iniciantes curiosos e para os já versados no prazer de degustar vinhos doces, esse Tabalí Reserva Late Harvest tem tudo para agradar. Com certeza, estarão em boa companhia: a avaliação de 91 pontos Robert Parker também atesta que estamos diante de um vinho doce de qualidade global. 

Notas de degustação
Amarelo claro na cor. No nariz, é complexo, com notas cítricas, frutas tropicais,  damasco e mel. Na boca, tem um sabor elegante, adocicado na medida certa e com acidez que lhe dá equilíbrio e "pede mais". E pelo preço, comprar pelo menos 2 garrafas será compensador.

Harmonização
Como é um autêntico late harvest, sugiro servir junto de queijos, frutas ou sobremesas de frutas, como tarteletes e cheesecakes.

Mauricio Szapiro

... é engenheiro, enófilo e entusiasta. Há mais de 10 anos é membro da ABS-Rio, atua como sommelier, modera grupos de degustação e é autor do “Momentos Divinos”, caderno de anotações e memórias enológicas. Não satisfeito, segue adiante em busca de novos sabores e experiências.

Detalhes

O que você recebe:
1 garrafa X 375 ml

Estilo:
Colheita tardia

Safra:
2010

Composição:
100% Moscatel

Teor alcoólico:
13%

Premiações:
91 Robert Parker
89 Wine Enthusiast

Mais sobre a Viña Tabalí:

Criada por Guillermo Luksic, em 1993, a vinícola se situa no Vale do Limarí, no Chile, vizinho ao Deserto do Atacama. A proximidade com o Oceano Pacífico junto do clima seco do deserto faz com que a região possua um excelente terroir para a produção de vinhos Premium e super Premium. A Tabalí usa somente uvas de seus próprios vinhedos e produz vinhos de grande qualidade e prestígio internacional.  

Outras Fontes
http://www.grandcru.com.br
http://www.tabali.com/