CADASTRE-SE AINDA HOJE E GANHE R$10*

Mauricio Szapiro e Erik Nako,
curadores de vinho e gastronomia

Aproveite os melhores vinhos e produtos gastronômicos do mercado, selecionados por chefs e sommeliers tão apaixonados pela boa mesa como você.


Quero me cadastrar

Já é cadastrado?
Faça seu login

oferta
(11) 3090-6073 / (21) 4042-2446 - Seg. à Sex. das 10h às 19h

Seleção Jorge Lucki - Degustação

De R$ 447,00 por Preço Exclusivo para cadastrados
CADASTRE-SE

Seleção Jorge Lucki - Degustação

• Diversos países

Bons momentos em ótimas companhias

De R$ 447,00 por



ESTA OFERTA ESTÁ ENCERRADA
Cadastre-se hoje, ganhe R$ 10 de créditos


Com a palavra, o curador:

Desde que comecei a trabalhar com vinhos, resolvi me livrar de qualquer preconceito. A única intolerância ficou por conta dos maus produtores, aqueles que não se importam com qualidade e, consequentemente, desconhecem o prazer que uma simples garrafa de vinho pode nos proporcionar. Sendo assim, abri meus sentidos para experimentações diversas e posso afirmar que, durante longos anos, passei por momentos inenarráveis.

Por isso, deixo a palavra para os próprios rótulos dessa seleção degustação. São seis vinhos de diversas nacionalidades – velho e novo mundo – que, mais do que eu, podem esboçar perfeitamente (não com palavras, mas em goles) essas lembranças sublimes. Considero todos ótimas aquisições em relação ao custo/qualidade. Afinal, respeitando a condição de cada um, costumo dizer que não existe vinho caro. Caro é aquele que não vale o seu preço, ou então, o que não traz a satisfação necessária para os amantes do universo de Baco.

- Cavas de Crianza Cabernet Sauvignon 2008 Clos de Chacra

A produtora Clos de Chacras é considerada uma vinícola boutique argentina que se caracteriza pela produção limitada de vinhos premium. A propriedade foi construída em 1921, fundada por Dom Bautista Gargantini, localizada em Chacras de Coria, departamento de Lujan de Cuyo, região de Mendoza. A linha Cavas de Crianza é muito boa no geral e o Cabernet Sauvignon 2008 representa bem essa qualidade.

Notas de degustação:

Possui uma coloração preta e roxa escura com tons de azul, cor rica. O nariz deste vinho está ligado a aromas de ervas e especiarias como pimenta vermelha e pimenta preta; bem equilibrado por notas de tabaco e defumado, fornecidas pelo carvalho francês e americano. Fresco no palato, com frutas muito persistentes e ervas. Grande corpo, equilibrado, com taninos doces, acompanhados por um aroma intenso.

- Dios Ares Crianza 2007 Pujanza

Fundada em 2002, a vinícola Pujanza está localizada na nobre região espanhola de Laguardia, no coração de Rioja Alavesa. Comandada por Carlos San Pedro, os vinhos produzidos na bodega promoveram uma verdadeira revolução em Rioja, pois figuram entre os mais destacados da região e possuem preços bem reduzidos. Isso comprova que é possível sim produzir grandes vinhos com preços razoáveis. Por essas e outras razões, escolhi no ano passado o Dios Ares Crianza 2007 como o vinho do velho mundo que possui a melhor relação qualidade/preço no mercado brasileiro.

Notas de degustação:

Vermelho cereja com um pouco de nuances “cor de telha”. No nariz, frutas roxas e negras com boa integração com a madeira. Na boca, estruturado, com sabores potentes, bem equilibrado (acidez, tanino e corpo) e aromas elegantes. Ótima persistência. Toque de especiarias, com fruta madura.

- Pierre Gaillard Syrah 2009

O enólogo Pierre Gaillard começou cedo na viticultura e passou toda a sua paixão aos vinhos que produz. Em 1981, comprou seu primeiro pedaço de terra em Saint Joseph, onde iniciou a produção de rótulos próprios. Depois da experiência de sucesso no Rhône, Pierre expande seus domínios à região de Languedoc e resolve criar um domaine na AOC Faugeres. É de lá esse Syrah 2009 que escolhi como o melhor vinho que degustei no mercado brasileiro em 2011. 

Notas de degustação:

Rubi brilhante. No nariz, exibe aromas de frutas maduras e de vegetais que não negam a casta, com cravo, pimenta do reino, noz moscada e ainda tomilho. Paladar elegante, corpo razoável e taninos que deixam uma boa marca de secura na boca.

Uma boa combinação para um Syrah, sem dúvida, é a carne de cordeiro. Mas se quiser ousar, tente também um cabritinho!

- Casa Cadaval Padre Pedro 2009

Ao norte de Lisboa, às margens do famoso rio Tejo, a Herdade de Muge (mais conhecida como Casa Cadaval) já pertenceu à Corte portuguesa e hoje é uma área de 5.000 hectares dedicada ao turismo. O responsável pela produção de vinhos na propriedade é o engenheiro David Ferreira, mas também conta com a consultoria do enólogo Rui Reguinga, um dos mais respeitados de Portugal.

De uma mistura de uvas autóctones portuguesas e castas internacionais, nasce o Padre Pedro, que se enquadra na minha lista dos vinhos do velho mundo que possuem a melhor relação qualidade/preço existente no mercado brasileiro.

Notas de degustação:

Cor vermelha rubi, com reflexos violetas. No nariz, aroma intenso de frutas vermelhas maduras, com notas de framboesa, cereja e especiaria. Paladar macio, boa estrutura, equilibrado, com final longo e persistente.

Acompanha bem carne vermelha grelhada e assada.

- Villa Chiopris Friulano 2010 Livon

Fundada no início dos anos 1960, por Dorino Livon, a vinícola está localizada em umas das colinas mais belas e altas da região de Friuli, na Itália. Daí vem o Villa Chiopris, um branco Friulano produzido com a uva Pinot Grigio.

Notas de degustação:

Cor amarelo pálido, com aroma floral e intenso. O sabor é seco e frutado, algo mineral e com um toque de amêndoa amarga.

Harmoniza bem com antipasti de frutos do mar, prosciutto di San Daniele e peixe com uma estrutura média.

- Teillery Carmenère 2008

Pioneira no cultivo orgânico de vinhas no Chile (certificada pela IMO Suiça), a Viña Teillery está localizada no Vale do Maipu, uma das mais importantes áreas viticultoras chilenas. Toda a produção dos rótulos orgânicos da vinícola é supervisionada pelo engenheiro agrônomo e enólogo José Teillery.

Notas de degustação:

Vermelho violeta. Aromas de frutas vermelhas e negras, pimenta e notas de especiarias. Leve nota de ameixa, couro e um toque de baunilha. Taninos maduros e equilibrados, macio e sedoso. Boa integração entre a fruta e a madeira, equilíbrio com a acidez. Final agradável.

Jorge Lucki

Formado pela Academie du Vin de Paris, é hoje considerado um dos mais importantes críticos de vinho do país. Além de colunista do jornal Valor Econômico e das revistas Valor Investe e Prazeres da Mesa, Lucki é comentarista de vinhos da rádio CBN e coautor do guia Descorchados América do Sul.

Detalhes

O que você recebe:
1 garrafa x 750ml de Cavas de Crianza Cabernet Sauvignon 2008 Clos de Chacra
1 garrafa x 750ml de Dios Ares Crianza 2007 Pujanza
1 garrafa x 750ml de Pierre Gaillard Syrah 2009
1 garrafa x 750ml de Casa Cadaval Padre Pedro 2009
1 garrafa x 750ml de Villa Chiopris Friulano 2010 Livon
1 garrafa x 750ml de Teillery Camenère 2008

Cavas de Crianza Cabernet Sauvignon 2008 Clos de Chacra
Estilo: Tinto
Composição: 100% Cabernet Sauvignon
Teor Alcoolico: 14,7%
Safra: 2008
Envelhecimento: 6 meses de barrica

Dios Ares Crianza 2007 Pujanza
Estilo: Tinto
Composição: 100% Tempranillo
Teor Alcoolico: 14%
Safra: 2007
Envelhecimento: 12 meses de barrica
Premiação: 90 RP (Robert Parker)

Pierre Gaillard Syrah 2009
Estilo: Tinto
Composição: 100% Syrah
Teor Alcoolico: 12,5%
Safra: 2009
Envelhecimento: 6 meses de barrica

Casa Cadaval Padre Pedro 2009
Estilo: Tinto
Composição: 40% Aragonês, 40% Trincadeira, 15% Cabernet Sauvignon, 5% Merlot
Teor Alcoolico: 13,5%
Safra: 2009
Envelhecimento: 6 meses de barrica

Villa Chiopris Friulano 2010 Livon
Estilo: Branco
Composição: Pinot Grigio
Teor Alcoolico: 12,8%
Safra: 2010

Teillery Camenère 2008
Estilo: Tinto
Composição: Carmenère
Safra: 2008