CADASTRE-SE AINDA HOJE E GANHE R$10*

Mauricio Szapiro e Erik Nako,
curadores de vinho e gastronomia

Aproveite os melhores vinhos e produtos gastronômicos do mercado, selecionados por chefs e sommeliers tão apaixonados pela boa mesa como você.


Quero me cadastrar

Já é cadastrado?
Faça seu login

oferta
(11) 3090-6073 / (21) 4042-2446 - Seg. à Sex. das 10h às 19h

Quinta da Fata Reserva 2009

De R$ 98,00 por Preço Exclusivo para cadastrados
CADASTRE-SE

Quinta da Fata Reserva 2009

Dão • Portugal

Vamos botar vinho no feijão!

De R$ 98,00 por



ESTA OFERTA ESTÁ ENCERRADA
Cadastre-se hoje, ganhe R$ 10 de créditos


Com a palavra, a sommelière:

Enquanto degustava o Quinta da Fata Reserva 2009, minha primeira sensação foi gastronômica, um poderoso vinho que se mastiga e é delicioso do início ao fim. Logo me questionei sobre qual comida harmonizaria com este vinho português? Eureka! Casaria perfeitamente com uma típica feijoada brasileira.  Se você é daqueles que nunca imaginou essa combinação, se permita, ao menos uma vez, fazer este teste.

Os vinhos portugueses são dos poucos que acompanham uma boa feijoada em grande estilo. A receita típica caiçara, com raízes nunca muito bem explicadas (talvez no cassoulet francês, ou na própria feijoada portuguesa com feijões brancos), é potente nos aromas e complexa nos sabores, além de ter bastante sal e gordura. E, como sugerem as regras de harmonização, o vinho precisa equilibrar suas propriedades com a força do prato, tarefa que o Quinta da Fata Reserva cumpre muito bem. Claro que o ideal é primeiro experimentá-lo sozinho, deduzindo impressões iniciais, para depois casá-lo com o fruto da caçarola fumegante.  

O Quinta da Fata Reserva é composto pelo corte das uvas Touriga Nacional, Tinta Roriz e Alfrocheiro, autóctones portuguesas. Tipicamente da região do Dão, esse vinho tinto é redondo, espirituoso, de aroma delicado e sabor aveludado. Depois da primeira garfada, o vinho cresce em complexidade aromática, que contrasta bastante com as notas amadeiradas, ganha equilíbrio na acidez e ainda fica com seus taninos mais elegantes.

Notas de Degustação:

Apresenta  reflexo levemente granada, e no nariz, notas de fruta madura. Na boca, apresenta-se redondo, estruturado, com volume e taninos equilibrados, com um final prolongado e harmonioso. Ótima acidez, fruto do “terroir” da região. Como não é filtrado, você pode encontrar algum depósito de resíduos no fim da garrafa. 

Harmonização:

Se não quiser ousar tanto e adotar a feijoada, parta para os suculentos pratos portugueses, como arroz de pato, arroz de cabrito, etc. Também cai bem para os apreciadores de miúdos como fígado de galinha, rins, barriga de porco. Aproveite cada gole!

Quer aprender a fazer uma bela feijoada? Veja aqui a vídeo-receita de nossos chefs Erik Nako e Cristiano Lanna. Já testei e fica uma delícia!

 

 

 

Lolô Riccobene

... é sommelière formada na The Wine School, escola internacional de sommeliers da Jancis Robinson. Há mais de quatro anos dedica-se à enogastronomia, setor pelo qual é apaixonada e em que trabalha por prazer, como costuma dizer.  

Detalhes

O que você recebe:
1 garrafa X 750 ml 

Estilo:
Tinto 

Safra:
2009

Composição:
Touriga Nacional, Tinta Roriz e Alfrocheiro 

Teor alcoólico:
13° 

Envelhecimento:
1 ano em barricas de madeira

Mais sobre a Quinta da Fata:

A propriedade foi construída no final do século XIX, localizada a apenas cinco minutos da Vila Nelas, em pleno coração da região do Dão, Portugal. Na década de sessenta a casa foi ampliada, e já na década de 90, foi totalmente remodelada para oferecer serviços de turismo. A Casa da Fata é cercada por vinhedos que cultivam uvas das variedades mais representativas do país luso, como Touriga Nacional, Tinta Roriz, Alfrocheiro, Jaén e Encruzilhada. Além das vinhas, a Quinta da Fata tem jardins amplos, arborizados e uma fauna riquíssima de animais silvestres, que tornam o ambiente ainda mais atrativo.

 

Outras Fontes:

http://www.quintadafata.com/