CADASTRE-SE AINDA HOJE E GANHE R$10*

Mauricio Szapiro e Erik Nako,
curadores de vinho e gastronomia

Aproveite os melhores vinhos e produtos gastronômicos do mercado, selecionados por chefs e sommeliers tão apaixonados pela boa mesa como você.


Quero me cadastrar

Já é cadastrado?
Faça seu login

oferta
(11) 3090-6073 / (21) 4042-2446 - Seg. à Sex. das 10h às 19h

Herdade das Servas Tinto 2008

De R$ 110,00 por Preço Exclusivo para cadastrados
CADASTRE-SE

Herdade das Servas Tinto 2008

Alentejo • Portugal

Semente do Alentejo

De R$ 110,00 por



ESTA OFERTA ESTÁ ENCERRADA
Cadastre-se hoje, ganhe R$ 10 de créditos


Com a palavra, o sommelier

Tenho vários amigos, filhos de portugueses, que pedem sempre sugestões de vinhos do país luso. De cara, logo avisam: "Quero estilo alentejano!". Mas, afinal, o que seria este estilo?

Os vinhos do Alentejo, região de maior produção em Portugal, sempre foram mais encorpados que os demais, com bastante álcool, taninos mais marcantes e acidez realçada. Tudo por conta das comidas locais, do terroir e das opções dos enólogos pela utilização, em especial, da uva Aragonês (também um clone da Tempranillo espanhola). Mas, como já disse em um artigo aqui publicado, gosto também se discute, e se adapta aos novos tempos de globalização. E, assim, foi também no Alentejo que a tradicional Fundação Eugenio de Almeida (dos ícones Pêra-Manca e Cartuxa) contratou os serviços de Michel Rolland para se adaptar.

Este Herdade das Servas Tinto é fruto desse novo tempo da vitivinicultura alentejana, onde foi dado um toque elegante às características rústicas, através da utilização das tecnologias modernas e, também, da introdução de novas uvas ao corte tradicional. Com certeza continua sendo uma experiência para quem aprecia vinhos encorpados e com taninos se apresentando gostosamente. Estou seguro que atenderá à expectativa dos meus amigos e daqueles que até agora só conhecem Évora, mas ainda não se dispuseram a dar uma chance aos vinhos do Alentejo.

Notas de degustação:
Cor rubi profunda, aromas de especiarias, frutas vermelhas maduras, e frutas do bosque selvagens. Na boca é opulento, boa acidez, taninos presentes, longo, elegante.

Harmonização:
Aproveite para experimentá-lo harmonizado com os pratos típicos do Alentejo.

Mauricio Szapiro

... é engenheiro, enófilo e entusiasta. Há mais de 10 anos é membro da ABS-Rio, atua como sommelier, modera grupos de degustação e é autor do “Momentos Divinos”, caderno de anotações e memórias enológicas. Não satisfeito, segue adiante em busca de novos sabores e experiências.

Detalhes

O que você recebe:
1 garrafa X 750 ml

Estilo:
Tinto 

Safra:
2008

Composição:
40% Aragonez, 30% Touriga Nacional, 15% Alicante Bouschet e 15% Syrah

Teor alcoólico:
 15%

Envelhecimento:
8 meses em barricas de carvalho francês (70%) e americano (30%) e 6 meses em garrafa

Pontuação:
90 W.E (Wine Enthusiast)
Medalha de Ouro – International Wine Guide 2011

Mais sobre Herdade das Servas:

Desde 1667, a família Serrano Mira produz vinhos na Herdade das Servas, localizada na região do Alentejo, Portugal. O bisavô materno da família foi um dos três fundadores e também o primeiro presidente da Adega Cooperativa de Borba. Tradição passada de pai para filho, atualmente, a Herdade é comandada pelos irmãos, Luís e Carlos, cujo objetivo é perpetuar a tradição da região e disponibilizar os melhores vinhos. Além de atingir uma produção anual de 1,2 milhões de garrafas, a vinícola recepciona um grande público de turistas interessados em conhecer a histórica sede da Herdade das Servas. 

Outras Fontes:
http://www.herdadedasservas.com/