CADASTRE-SE AINDA HOJE E GANHE R$10*

Mauricio Szapiro e Erik Nako,
curadores de vinho e gastronomia

Aproveite os melhores vinhos e produtos gastronômicos do mercado, selecionados por chefs e sommeliers tão apaixonados pela boa mesa como você.


Quero me cadastrar

Já é cadastrado?
Faça seu login

oferta
(11) 3090-6073 / (21) 4042-2446 - Seg. à Sex. das 10h às 19h

Duo Versátil Branco e Tinto 2010

De R$ 92,00 por Preço Exclusivo para cadastrados
CADASTRE-SE

Duo Versátil Branco e Tinto 2010

Alentejo • Portugal

Inovação e versatilidade caminham juntas

De R$ 92,00 por



ESTA OFERTA ESTÁ ENCERRADA
Cadastre-se hoje, ganhe R$ 10 de créditos


Com a palavra, o sommelier:

O Alentejo vem passando por uma verdadeira "renascença" enológica, cheio de experimentações, novas técnicas e vinhos bem ao estilo do Novo Mundo. Uma ebulição interessante, mas que acaba suscitando uma pergunta recorrente: o que esperar de um vinho alentejano hoje em dia?

Para descobrir a resposta, sugiro mais este duo Versátil, vinhos tipicamente alentejanos, de belo padrão, cheios de tipicidade e uma ótima relação custo/qualidade. Feitos inteiramente com castas nacionais, tanto o branco quanto o tinto são outra bela amostra do que está sendo produzido atualmente na região.

Portugal valoriza bastante a tradição. Por isso, um bom vinho português é aquele que carrega em si um sabor distinto e característico, que nossos amigos lusitanos tanto se orgulham. Por razões políticas e econômicas conjunturais, o Alentejo foi impedido por muito tempo de desenvolver a viticultura, quando grandes extensões de vinhas foram substituídas por outras culturas. A produção de vinhos foi restabelecida somente após a Revolução dos Cravos, mostrando que a longa tradição da viticultura na região não morreu. Ao contrário, os produtores alentejanos souberam se beneficiar da situação ao investir em adegas bem equipadas e práticas mais modernas, o que levou à fabricação de vinhos jovens, de boa qualidade e com muita aceitação no mercado internacional.

Somado a esse panorama, o clima quente e seco da região permite que a uva atinja um padrão elevado de qualidade e muita elegância. O resultado são vinhos com muito corpo e cor, para os tintos, e de aroma macio e fresco para os brancos.

No tinto, as uvas Aragonez (a Tempranillo portuguesa) e Trincadeira, muito tradicionais no Alentejo, dão cor e riqueza ao aroma. Já no branco, o trio alentejano de uvas brancas - Arinto, Antão Vaz e Viosinho - resiste de forma espetacular ao calor da região e origina vinhos elegantes e com boa acidez.

Para contribuir ainda mais com a qualidade de seus produtos, na Casa de Santa Vitória, as vinhas são cultivadas visando um crescimento sustentável. Enfim, eis uma dupla realmente versátil capaz de agradar em cheio seu paladar.

Notas de degustação:

Branco:

Amarelo ouro claro. Aroma cítrico no nariz e algo mineral, mas não tão intenso. Na boca é agradável, com boa acidez e médio corpo.

Tinto:

Cor vermelha rubi escura, uma boa expressão do Alentejo. Aroma frutado e amplo com vegetal e especiarias. Boa acidez e taninos com adstringência, que deixam a sensação de boca enxuta.

Harmonização:

Branco:

Ideal como aperitivo ou para acompanhar saladas frias, mariscos, pratos de peixe e sushi.

Tinto:

É especialmente recomendado para acompanhar carnes vermelhas, assados e outros pratos condimentados, além de queijos leves. Também imagino os taninos desse vinho digerindo a gordura de uma boa refeição do Alentejo...

Mauricio Szapiro

... é engenheiro, enófilo e entusiasta. Há mais de 10 anos é membro da ABS-Rio, atua como sommelier, modera grupos de degustação e é autor do “Momentos Divinos”, caderno de anotações e memórias enológicas. Não satisfeito, segue adiante em busca de novos sabores e experiências.

Detalhes

O que você recebe:
1 garrafa X 750 ml Versátil Tinto 2010
1 garrafa X 750 ml Versátil Branco 2010

Versátil Tinto 2010
Estilo: Tinto
Safra: 2010
Composição: Touriga Nacional, Trincadeira, Aragonez e Tinta Caiada
Teor alcoólico: 13,5%
Envelhecimento: 6 meses em garrafa

Versátil Branco 2010
Estilo: Branco
Safra: 2010
Composição: Arinto, Antão Vaz e Viosinho
Teor alcoólico: 12,5%

Mais sobre a Casa de Santa Vitória:

Fundada em 2002, a Casa de Santa Vitória produz e comercializa vinhos e azeites da melhor qualidade na região portuguesa do Alentejo. A vinícola integra o grupo de hotéis Vila Galé e por isso, além da adega, conta com um hotel e um restaurante, em uma área de 1620 hectares no total. Os visitantes podem conhecer a propriedade através de visitas guiadas, em que acompanham todo o processo de produção e onde também participam de jantares e degustações dos vinhos.

Outras Fontes:

www.santavitoria.pt

www.viladearouca.com.br