CADASTRE-SE AINDA HOJE E GANHE R$10*

Mauricio Szapiro e Erik Nako,
curadores de vinho e gastronomia

Aproveite os melhores vinhos e produtos gastronômicos do mercado, selecionados por chefs e sommeliers tão apaixonados pela boa mesa como você.


Quero me cadastrar

Já é cadastrado?
Faça seu login

oferta
(11) 3090-6073 / (21) 4042-2446 - Seg. à Sex. das 10h às 19h

Duo Valpolicella di Ripasso Biscardo + Valpolicella Classico Feudo di Marano

De R$ 145,40 por Preço Exclusivo para cadastrados
CADASTRE-SE

Duo Valpolicella di Ripasso Biscardo + Valpolicella Classico Feudo di Marano

Veneto • Itália

Dois irmãos muito ligados

De R$ 145,40 por



ESTA OFERTA ESTÁ ENCERRADA
Cadastre-se hoje, ganhe R$ 10 de créditos


Com a palavra, o sommelier

Costuma-se brincar dizendo que “uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa”. Mas, às vezes, a “outra coisa” não é assim tão diferente da primeira, e aqui temos um bom exemplo. Que tipo de vinho é o Valpolicella? Um tinto leve, elaborado com uvas colhidas por volta de setembro, feito para ser bebido jovem.

Já o chamado Valpolicella di Ripasso – que tira seu nome do verbo “ripassare” (repassar) – é um vinho que se poderia situar entre o Valpolicella e o Amarone (objeto de outro comentário aqui no Selo Reserva).

Segundo uma técnica milenar, por volta do mês de abril, o Valpolicella com cerca de seis meses de idade, até então estacionado em tanques de aço inox, é colocado nas barricas onde o Amarone acabou de fermentar, permanecendo durante alguns dias em contato com as cascas ali deixadas. Ocorre, assim, uma espécie de segunda fermentação, que faz com que o jovem Valpolicella ganhe mais estrutura, maior complexidade aromática e um pouco mais de álcool.

Notas de degustação:

O primeiro dos nossos vinhos, o Valpolicella Classico Conti Neri, representa o irmão mais jovem dessa dupla. De uma cor rubi viva, cheio de frutas vermelhas no nariz, é um vinho de médio corpo, com acidez justa, prontinho para beber: repare como os taninos não deixam qualquer aspereza na boca. A expressão classico, em qualquer região da Itália, é usada para designar a área de produção original, onde o produto começou a ser elaborado no passado.

 O outro membro dessa família que temos aqui é o Valpolicella di Ripasso Classico Superiore Biscardo, elaborado com as clássicas variedades locais (Corvina, Rondinella e Molinara), pelo método descrito acima. Dá para notar que é mais encorpado, um pouco mais alcoólico – embora os 14,5 % não pesem nada – e com aromas mais complexos, puxando para as frutas vermelhas secas. A madeira aparece bem fundida com as demais características aromáticas. Embora ainda tenha uma boa perspectiva de vida, não precisa ser guardado para beber: está perfeitamente macio e com taninos no ponto. A expressão superiore – mais um detalhe da intrincada legislação italiana – informa que tem pelo menos 12% de álcool (contra os 11% mínimos obrigatórios para o Valpolicella) e que passou pelo menos doze meses em madeira e/ou garrafa.

Harmonização:

O jovem Valpolicella é considerado na Itália um vino da tutto pasto, ou seja, apropriado para qualquer tipo de comida e ocasião, seja para bebericar com antipasti (tomate seco, abobrinha, berinjela, azeitonas), seja para acompanhar uma informal pizza, uma massa simples ou um sanduíche de carne assada. O ripasso suporta bem carnes grelhadas, massas mais ricas e alguns queijos de massa dura: recentemente, usei com o tipo grana padano e ficou muito bom.

Celio Alzer

... formou-se no rádio, produzindo e apresentando programas musicais e continua levando a vida numa boa, dando aulas de enologia na ABS Rio, ouvindo jazz e bebendo vinho – porque ninguém é de ferro... 

Detalhes

O que você recebe:
1 garrafa X 750 ml Valpolicella di Ripasso Classico Superiore Biscardo 2008
1 garrafa X 750 ml Valpolicella Classico Conti Neri 2010

Valpolicella di Ripasso Classico Superiore Biscardo
Estilo: Tinto
Safra: 2008
Composição: 60% Corvina , 35% Rondinella  e 5% Molinara
Envelhecimento: 14 meses em barricas de carvalho
Graduação Alcoólica: 14,5%

Valpolicella Classico Feudo di Marano Conti Neri
Estilo: Tinto
Safra: 2010
Composição: Corvina, Rondinella, Molinara
Graduação Alcoólica: 12%

Mais sobre Michelle Bettili:

Os dois rótulos surgiram através de uma parceria entre os pequenos produtores Marchesi Biscardo e Conti Neri com a gigantesca empresa Tenimenti Associati, um importante grupo italiano administrado por membros da família Bettili. Essa parceria é importante, pois garante a máxima qualidade dos vinhos, e também maior harmonia com a preferência dos consumidores (internacionais). Do Norte da Itália, a empresa administra os principais rótulos do Veneto; cada qual representa a essência da região onde são produzidos, a partir de uvas selecionadas por verdadeiros apreciadores.

Outras Fontes: http://www.michele-bettili.com/