CADASTRE-SE AINDA HOJE E GANHE R$10*

Mauricio Szapiro e Erik Nako,
curadores de vinho e gastronomia

Aproveite os melhores vinhos e produtos gastronômicos do mercado, selecionados por chefs e sommeliers tão apaixonados pela boa mesa como você.


Quero me cadastrar

Já é cadastrado?
Faça seu login

oferta
(11) 3090-6073 / (21) 4042-2446 - Seg. à Sex. das 10h às 19h

Duo Tuniche Late Harvest (2x375ml)

De R$ 65,00 por Preço Exclusivo para cadastrados
CADASTRE-SE

Duo Tuniche Late Harvest (2x375ml)

Valle del Cachapoal • Chile

O doce sabor da colheita tardia

De R$ 65,00 por



ESTA OFERTA ESTÁ ENCERRADA
Cadastre-se hoje, ganhe R$ 10 de créditos


Com a palavra, o curador:

Toda uva tem um tempo específico de colheita. Deixá-la mais ou menos tempo na videira pode ser tanto um descuido, como uma decisão acertada do enólogo responsável pelo vinho que será produzido. É dessa decisão que nascem os vinhos chamados late harvest, “colheita tardia”, em inglês, que nada têm de descuidados.

Late harvests são pensados pelo enólogo da vinícola e feitos a partir de uvas que ficam mais tempo que o usual na videira antes de serem vinificadas. Não foi à toa que Daniel Rivera e Adriana Cerda, responsáveis por essa produção, escolheram produzir um vinho doce a partir das uvas brancas Rieslings e Gewürztraminers. A Riesling é conhecida por sua alta acidez, enquanto a Gewürztraminer, além de certa acidez, tem como característica principal algumas notas de especiarias. Deste modo, o dulçor produzido com o amadurecimento das uvas é equilibrado pelas qualidades dessas uvas. Nesses vinhos, as cores costumam ser mais acentuadas, assim como os aromas costumam ser menos cítricos e mais semelhantes a mel, caramelo ou madeira, no caso daqueles que passam por barricas.

Este vinho é feito a partir de uvas colhidas manualmente no final de maio, fermentado e envelhecido em tanques de aço. Tuniche Late Harvest é o único exemplar doce desta vinícola, que produz secos de qualidade com as castas Cabernet Sauvignon, Chardonnay, Merlot, Sauvignon Blanc, além da Carménère chilena. As Rieslings e Gewürztraminers que integram este vinho doce estão plantadas em uma área nova da vinícola, junto com Pinot Noirs e Syrahs, que devem vir a produzir ótimos vinhos chilenos no futuro.

Notas de degustação:

De cor amarelo-ouro escura, este vinho tem aromas de damasco, frutas secas, mel, calda de laranja. No paladar, distingue-se pelo equilíbrio entre doçura e acidez. Muito persistente. 

Harmonização:

Este é um vinho belo para acompanhar compotas e geleias ou simplesmente para sorvê-lo pensando na vida. É um belo vinho de reflexão.

Mauricio Szapiro

... é engenheiro, enófilo e entusiasta. Há mais de 10 anos é membro da ABS-Rio, atua como sommelier, modera grupos de degustação e é autor do “Momentos Divinos”, caderno de anotações e memórias enológicas. Não satisfeito, segue adiante em busca de novos sabores e experiências.

Detalhes

O que você recebe:
2 garrafas x 375ml

Estilo:
Vinho doce

Safra:
2010

Composição:
50% Riesling; 50% Gewürztraminer

Teor alcoólico:
13,3%

Mais sobre a Viña Tuniche:

Dom Gerardo Butrón Gómez fundou a Viña Tuniche em 1969. A casa fica no Valle del Cachapoal, na região central do Chile, privilegiado por verões quentes e grande amplitude térmica. Na vinícola é possível ver tradição e modernização: barricas de madeira chilena convivem com cubas de aço inox e barricas de carvalho francês e americanos. Atualmente, a família trabalha com 300 hectares de uvas finas.

Outras Fontes:

www.tuniche.com