CADASTRE-SE AINDA HOJE E GANHE R$10*

Mauricio Szapiro e Erik Nako,
curadores de vinho e gastronomia

Aproveite os melhores vinhos e produtos gastronômicos do mercado, selecionados por chefs e sommeliers tão apaixonados pela boa mesa como você.


Quero me cadastrar

Já é cadastrado?
Faça seu login

oferta
(11) 3090-6073 / (21) 4042-2446 - Seg. à Sex. das 10h às 19h

Duo Nova Zelândia: Villa Maria Pinot Noir e Sauvignon Blanc

De R$ 217,70 por Preço Exclusivo para cadastrados
CADASTRE-SE

Duo Nova Zelândia: Villa Maria Pinot Noir e Sauvignon Blanc

Marlborough • Nova Zelândia

Vinhos e paisagens acima da média

De R$ 217,70 por



ESTA OFERTA ESTÁ ENCERRADA
Cadastre-se hoje, ganhe R$ 10 de créditos


Com a palavra, o sommelier:

A Nova Zelândia, com seus contrastes de climas e paisagens, já é reconhecida como produtora de alguns dos melhores vinhos das uvas Sauvignon Blanc e Pinot Noir do mundo. Eu mesmo já participei de várias degustações às cegas em que os exemplares da Nova Zelândia se comparavam com os célebres ícones Pouilly-Fumé do Vale do Loire e a alguns dos melhores Pinot Noir. Daí minha satisfação de encontrar os vinhos da Villa Maria para oferecer esta experiência aos amigos do Selo Reserva, e em dose dupla!

Apesar de estar localizada em uma latitude equivalente à da Espanha, porém ao sul, a posição isolada do país o oceano Pacífico assegura um clima variado com fortes ventos que sopram da Antártida. Por isso, seus vinhos são considerados “de clima frio” e são comparados aos melhores do velho mundo.

Cortada por uma alta cadeia de montanhas, a paisagem é tão surpreendente quanto os vinhos, e o país hoje é também a meca para a produção de filmes que exigem cenários fantásticos e com fortes contrastes. Portanto, minha sugestão de um bom programa é assistir à trilogia ”O Senhor dos Anéis”, abrir os vinhos da Villa Maria e se transportar direto para lá.           

Notas de degustação:

Sauvignon Blanc
No visual, aquele amarelo palha brilhante e transparente. No nariz, muito amplo, intenso e persistente; um pomar de aromas cítricos, tangerina, limão siciliano, e mais: abacaxi, pêra; leve mineral e floral. Boca elegante, com boa acidez, persistente, longuíssimo.

Pinot Noir
Vermelho rubi claro; no nariz média intensidade como se espera de um Pinot Noir, e frutas frescas como morango e cereja, além de especiarias. Médio corpo típico da casta, taninos redondos e boa acidez.

Harmonização

O branco, eu diria, pode perfeitamente fazer o papel de dublê de um bom Pouilly-Fumé do Loire,  acompanhando queijo de cabra e pescados. Para o Pinot Noir, carnes grelhadas, de frango ou cordeiro.   

Mauricio Szapiro

... é engenheiro, enófilo e entusiasta. Há mais de 10 anos é membro da ABS-Rio, atua como sommelier, modera grupos de degustação e é autor do “Momentos Divinos”, caderno de anotações e memórias enológicas. Não satisfeito, segue adiante em busca de novos sabores e experiências.

Detalhes

O que você recebe:
1 garrafa X 750 ml de Pinot Noir Private Bin
1 garrafa X 750 ml de Sauvignon Blanc Private Bin

Pinot Noir Private Bin 2010
Estilo : Tinto
Safra : 2010
Composição : 100% Pinot Noir
Teor alcoólico : 13,5%
Envelhecimento : 9 meses em barricas de carvalho francês.

Sauvignon Blac Private Bin 2010
Estilo : Branco
Safra : 2010
Composição : 100% Sauvignon Blanc
Teor alcoólico : 13,5%
Pontuações : 90WS (Wine Spectator)
89 WE (Wine Enthusiast)
 

Mais sobre a Villa Maria:

Fundada há mais de 50 anos, a vinícola transformou-se num ícone da viticultura da Nova Zelândia. Apesar do nome espanhol, George Fistonich, seu fundador é de origem croata, um apaixonado por vinhos desde cedo. Hoje, a Villa Maria produz doze variedades de uvas nos dois lados do país e exporta vinhos para mais de 50 países, tendo recebido prêmios em vários concursos na Inglaterra. Pioneira na utilização de modernas técnicas de produção sustentável, a vinícola recebeu em 2009 o certificado BIOGRO da Nova Zelândia, que corresponde a um ISO 14000 dos vinhos.