CADASTRE-SE AINDA HOJE E GANHE R$10*

Mauricio Szapiro e Erik Nako,
curadores de vinho e gastronomia

Aproveite os melhores vinhos e produtos gastronômicos do mercado, selecionados por chefs e sommeliers tão apaixonados pela boa mesa como você.


Quero me cadastrar

Já é cadastrado?
Faça seu login

oferta
(11) 3090-6073 / (21) 4042-2446 - Seg. à Sex. das 10h às 19h

Duo La Vieille Ferme Branco e Tinto

De R$ 96,00 por Preço Exclusivo para cadastrados
CADASTRE-SE

Duo La Vieille Ferme Branco e Tinto

Rhône • França

A velha fazenda que produz vinhos jovens e alegres

De R$ 96,00 por



ESTA OFERTA ESTÁ ENCERRADA
Cadastre-se hoje, ganhe R$ 10 de créditos


Com a palavra, o curador:

Os vinhos La Vieille Ferme são como seu nome sugere: divertidos e alegres, a começar pelo desenho no rótulo de ambas as garrafas. Apesar de serem produzidos na “velha fazenda” (la vieille ferme), ambos os vinhos, tanto o branco quanto o tinto, devem ser consumidos jovens...

A região onde é produzido o tinto, Côtes de Ventoux - ou simplesmente Ventoux (desde 2009) -, é uma extensa apelação de origem controlada na região do Rhône, na França. Perto da cidade de Avignon, seus vinhedos crescem nas colinas do Mont Ventoux (uma imensa montanha, conhecida como o “Gigante da Provence”), um lugar mais fresco que a planície. As uvas demoram um pouco mais a amadurecer e conservam uma boa acidez, dando origem a vinhos com bom equilíbrio.

Já o branco é feito na AOC Luberon, outra apelação do Rhône, bem próxima da Provence, especificamente entre a AOC Côtes de Ventoux e Côteaux d’Aix-en-Provence. Situados a uma altura média de 300 metros, grande parte dos vinhedos se encontra dentro do bucólico parque regional de Luberon. O clima mediterrâneo chega à região com suas características mais marcantes, com boa diferença de temperatura dia-noite, o que permite vinificar brancos muito interessantes, alegres e frescos, diferentes até de outros rótulos também feitos no Rhône.

Notas de degustação e Harmonização:

La Vieille Ferme Branco

Amarelo palha com reflexo verdeal; nariz com maça verde, acácia, laranja lima; na boca, é alegre e com média intensidade e boa acidez, fazendo dele um vinho agradável de beber em qualquer ocasião.

Vai bem com petiscos, queijos leves e comidas orientais.

La Vieille Ferme Tinto

Vinho para degustar na sua juventude. Apresenta cor vermelha rubi clara, nariz de média intensidade com frutas frescas, morango, cereja, rosa. Na boca, média intensidade e persistência, média acidez e com taninos muito leves.

Ideal com massas, bife de filé e queijos de média cura.

Mauricio Szapiro

... é engenheiro, enófilo e entusiasta. Há mais de 10 anos é membro da ABS-Rio, atua como sommelier, modera grupos de degustação e é autor do “Momentos Divinos”, caderno de anotações e memórias enológicas. Não satisfeito, segue adiante em busca de novos sabores e experiências.

Detalhes

O que você recebe:
1 garrafa x 750ml de La Vieille Ferme Rouge 2011
1 garrafa x 750ml de La Vieille Ferme Blanc 2010

La Vieille Ferme Rouge 2011
Estilo: tinto
Composição: Carignan, Cinsault, Grenache, Syrah 
Safra: 2011
Teor Alcoolico: 13,5%
Envelhecimento: 10 meses em tanques de inox

La Vieille Ferme Branco 2010
Estilo: Branco
Composição: Bourboulenc, Grenache Blanc, Ugni Blanc, Vermentino
Safra: 2010
Teor Alcoolico: 13%
Envelhecimento: passagem em tanques de aço inox

Mais sobre La Famille Perrin:

A família Perrin possui uma longa tradição em vinhos na região do Rhône, na França. Está presente em algumas AOC famosas como Croze-Hermitage, Cornas, Châteauneuf-du-Pape e Ventoux. Além da La Vieille Ferme, sua linha de entrada, a empresa familiar assina também outros rótulos, alguns deles verdadeiros ícones regionais: Famille Perrin, Maison Nicolas Perrin e Château de Beaucastel. Os Perrin também produzem azeites e vinhos biodinâmicos.

Outras fontes:

http://clubperrin.com

www.worldwine.com.br