CADASTRE-SE AINDA HOJE E GANHE R$10*

Mauricio Szapiro e Erik Nako,
curadores de vinho e gastronomia

Aproveite os melhores vinhos e produtos gastronômicos do mercado, selecionados por chefs e sommeliers tão apaixonados pela boa mesa como você.


Quero me cadastrar

Já é cadastrado?
Faça seu login

oferta
(11) 3090-6073 / (21) 4042-2446 - Seg. à Sex. das 10h às 19h

Duo Casa Silva Syrah Colección 2010 e Reserva 2009

De R$ 99,00 por Preço Exclusivo para cadastrados
CADASTRE-SE

Duo Casa Silva Syrah Colección 2010 e Reserva 2009

Vale do Colchagua • Chile

Syrah chileno em dose dupla

De R$ 99,00 por



ESTA OFERTA ESTÁ ENCERRADA
Cadastre-se hoje, ganhe R$ 10 de créditos


Com a palavra, o sommelier:

Quando me apresentaram estes dois Syrahs da Casa Silva, ocorreu-me de imediato uma reflexão relativa ao atual momento da viticultura chilena. E pensei: como viajou bem a Syrah! Como foi bem entendida essa casta que durante muitos anos foi discriminada e só se admitia beber quando seus vinhos viessem do Rhône e depois da Austrália . E resolvemos propor uma experiência rara:  dois vinhos de Syrah, dois  estilos  diferentes. O Colección com 100% Syrah, no seu estado mais puro, apenas 3 meses de barrica. O outro, um Reserva, com 9 meses de barrica e um toque ao estilo Rhône, com um pouquinho de Viognier. Qual o melhor? Nessa comparação, temos apenas como juiz nosso gosto pessoal, mas eu diria que “prefiro os dois”, cada um para compor seu momento, sua harmonização. 

Sugiro abri-los ao mesmo tempo para a comparação, com ao menos 30 minutos de antecedência, e dando bastante margem à reflexão. 

Notas de degustação:

Ambos os vinhos se apresentam pujantes como se espera de típicos Syrahs muito bem feitos e das safras sugeridas: rubi profundo, no nariz especiarias como canela, noz moscada, frutas maduras, na boca taninos elegantes. Entre os dois, uma sutil diferença de moldura. No Reserva, o luxo de uma moldura com o passe partout que lhe dá o tempo de 9 meses de madeira e a sutileza da Viognier.

Harmonização:

Abra as duas garrafas. Prepare uma receita de confit de pato e verá que o corpo, a acidez, os taninos e as especiarias dos vinhos vão harmonizar com perfeição.

Sobre Vale do Colchaga:

Considerado o berço das tradições regionais chilenas, o Vale do Colchagua é reconhecido principalmente por sua grande produção de vinhos premium. A região foi pioneira na promoção de uma Denominação de Origem Controlada no Chile e atualmente conta com uma rota exclusiva para o enoturismo local. Por lá existem grandes variedades de climas e tipos de solos, devido à proximidade com o deserto do Atacama e a imensa Cordilheira dos Andes.

Mauricio Szapiro

... é engenheiro, enófilo e entusiasta. Há mais de 10 anos é membro da ABS-Rio, atua como sommelier, modera grupos de degustação e é autor do “Momentos Divinos”, caderno de anotações e memórias enológicas. Não satisfeito, segue adiante em busca de novos sabores e experiências.

Detalhes

O que você recebe:
1 garrafa X 750ml (Casa Silva Syrah Colección)
1 garrafa X 750 ml (Casa Silva Syrah Reserva) 

Casa Silva Syrah Colección
Estilo: Tinto
Safra: 2010
Composição: 100% Syrah
Teor alcoólico: 13,5%
Tempo de amadurecimento: Mínimo 6 meses em barrica francesa

Casa Silva Syrah Reserva
Estilo: Tinto
Safra: 2009
Composição: 97% Syrah; 3% Viognier
Teor alcoólico: 14%
Tempo de amadurecimento: Mínimo 9 meses em barrica francesa
Pontuações: 88 Steven Tanzer

Mais sobre a Casa Silva:

A Casa Silva tem origens francesas, de onde veio seu fundador, Emile Bouchon, que partiu de Bordeaux em busca de um perfeito terroir chileno. Emile Bouchon criou o que viria a ser a mais antiga adega do Vale do Colchagua, mas foi somente na quarta geração da família, em 1997, que Mario Pablo Silva convenceu seu pai a engarrafar e vender os excelentes vinhos produzidos na vinícola sob sua própria marca, que passou a se chamar Casa Silva. Hoje, a empresa continua sendo fundamentalmente familiar e tem como objetivo ser líder em pioneirismo e inovação na produção de vinhos chilenos. A Casa Silva possui vinhedos em Angostura, Lolol e Los Lingues e tem como enólogo o famoso Mario Geisse, também produtor dos espumantes da Cave Geisse, no Brasil. Geisse já foi chamado de “o mestre da Carménère” e é ele quem comanda a produção, estudando as melhores condições do terroir para cada uva.

Outras Fontes:

www.casasilva.cl