CADASTRE-SE AINDA HOJE E GANHE R$10*

Mauricio Szapiro e Erik Nako,
curadores de vinho e gastronomia

Aproveite os melhores vinhos e produtos gastronômicos do mercado, selecionados por chefs e sommeliers tão apaixonados pela boa mesa como você.


Quero me cadastrar

Já é cadastrado?
Faça seu login

oferta
(11) 3090-6073 / (21) 4042-2446 - Seg. à Sex. das 10h às 19h

Duo Alentejo Tintos: Terras de Monforte 2006 e Villa Romanu 2008

De R$ 117,00 por Preço Exclusivo para cadastrados
CADASTRE-SE

Duo Alentejo Tintos: Terras de Monforte 2006 e Villa Romanu 2008

Alentejo • Portugal

Modernidade, com tradição

De R$ 117,00 por



ESTA OFERTA ESTÁ ENCERRADA
Cadastre-se hoje, ganhe R$ 10 de créditos


Com a palavra, o sommelier:

Em se tratando de vinhos, tradição e modernidade se complementam em muitos sentidos: a tradição vitivinícola de uma determinada região abre cada vez mais espaço para a implantação de métodos modernos de produção. Pensando nisso, combinamos os dois, possibilitando degustar estilos de vinhos diferentes produzidos em um mesmo terroir, o Alentejo.   

O vinho Terras de Monforte segue a tradição dos vinhos portugueses em geral e é composto pelas variedades autóctones Trincadeira, Alfrocheiro e Aragonez. Este rótulo tem características inconfundíveis do Alto Alentejo e, em particular, de Monforte, vila situada à margem esquerda da Ribeira Grande. O resultado é um vinho carnudo, com taninos intensos, mas saborosos, com origem nas vinhas de profundas raízes. A Trincadeira deixa sua contribuição ao corte com taninos firmes e boa acidez, que se alia à elegância, ao equilíbrio e à potência da Aragonez e da Alfrocheiro. Para dar ainda mais harmonia a este conjunto, o vinho permaneceu oito meses em barricas.

Já o Villa Romanu, assim batizado em homenagem às ruínas romanas que ainda hoje existem perto de Monforte, é uma outra proposta, o que demonstra as amplas possibilidades da área. Noutros tempos, na região era produzido o “vinho dos papas”, especificamente na Serra de São Mamede, de onde o vinho seguia rumo ao Vaticano para ser apreciado e utilizado nas ocasiões solenes. Daquele tempo restam apenas histórias, já que este rótulo Villa Romanu foi produzido com o que existe de mais moderno em tecnologia pela Herdade do Perdigão. O vinho foi produzido com as variedades Trincadeira, Aragonez, e da estrangeira Cabernet Sauvignon, finalizado após um período de seis meses em tanques de aço inox. De acordo com o produtor, “o Villa Romanu é, assim, uma homenagem ao saber dos antigos e um compromisso de qualidade todos os anos renovado.“ Concordo!!

O Alentejo pode ser considerado uma das mais ricas regiões de vinhos lusos, formada por oito sub-regiões: Portalegre, Borba, Redondo, Vidigueira, Reguengos, Moura, Évora e Granja. Apesar da regulamentação DOC Alentejo, suas regras são flexíveis e liberais, visando garantir uma maior autonomia aos produtores na escolha das castas e aos enólogos na criação de seus vinhos. Neste sentido, uma longa lista de uvas é permitida para a produção do Vinho Regional Alentejano, incluindo muitas variedades “do mundo”, como a Syrah, Cabernet Sauvignon, dentre outras. As principais variedades autóctones cultivadas são: Aragonez, Trincadeira, Alfrocheiro, Antão Vaz, Roupeiro, etc.   

Notas de degustação:

Terras de Monforte
Apresenta a evolução de um bom vinho tinto: rubi escuro com uma nuance granada; no nariz, elegante, uma pelica que fica só  como moldura para os aromas amplos de frutas madura, caramelo, chocolate, compota de ameixa. Na boca bom corpo, acidez equilibrada e taninos firmes, que indicam que ainda teremos um bom vinho para beber nos próximos anos. Vale a pena comprar e conferir!

Villa Romanu
Como dissemos, uma proposta diferente para um vinho frutado, apresentando no nariz um tostadinho, jaboticaba, especiarias, pimentão, cravo. E no paladar, bom corpo e bem equilibrado      

Harmonização:

Terras de Monforte
Queijos de ovelha curados. Bacalhau à lagareiro. E outros pratos suculentos típicos da região.

Villa Romanu
Pratos a base de arroz, como arroz de pato, de coelho, caça...

Mauricio Szapiro

... é engenheiro, enófilo e entusiasta. Há mais de 10 anos é membro da ABS-Rio, atua como sommelier, modera grupos de degustação e é autor do “Momentos Divinos”, caderno de anotações e memórias enológicas. Não satisfeito, segue adiante em busca de novos sabores e experiências.

Detalhes

O que você recebe:
1 garrafa X 750 ml Terras de Monforte 2006
1 garrafa X 750 ml Villa Romanu 2008

Terras de Monforte
Estilo: Tinto
Safra: 2006
Composição: Trincadeira, Aragonez e Alfrocheiro
Teor alcoólico: 13,5%
Envelhecimento: 8 meses em barricas de carvalho francês.

Villa Romanu
Estilo: Tinto
Safra: 2008
Composição: Trincadeira, Aragonez e Cabernet Sauvignon
Teor alcoólico: 13%
Envelhecimento: 6 meses em tanques de aço inox
Premiação: Medalha de Prata na Revista Mundus Vini

Mais sobre a Herdade do Perdigão:

Fundada em 1992, a Herdade do Perdigão está localizada em Monforte, sul de Portalegre, região de microclima influenciado diretamente pela Serra de São Mamede. Em 2003, a propriedade foi comprada por Carlos Golçalves, que desde então iniciou uma completa reestruturação e renovação da vinícola. No total são 60 hectares dedicados ao cultivo de uvas autóctones portuguesas e, em menor quantidade, de outras variedades estrangeiras. A vinícola é responsável pela produção dos rótulos Herdade do Perdigão (Reserva e frisante), Terras de Monforte, Vinha do Almo e Villa Romanu.

Outras Fontes: http://www.herdadeperdigao.pt/