CADASTRE-SE AINDA HOJE E GANHE R$10*

Mauricio Szapiro e Erik Nako,
curadores de vinho e gastronomia

Aproveite os melhores vinhos e produtos gastronômicos do mercado, selecionados por chefs e sommeliers tão apaixonados pela boa mesa como você.


Quero me cadastrar

Já é cadastrado?
Faça seu login

oferta
(11) 3090-6073 / (21) 4042-2446 - Seg. à Sex. das 10h às 19h

Don Olegario Albariño

De R$ 85,00 por Preço Exclusivo para cadastrados
CADASTRE-SE

Don Olegario Albariño

Galícia, Rías Baixas • Espanha

A galega mais famosa de Rías Baixas

De R$ 85,00 por



ESTA OFERTA ESTÁ ENCERRADA
Cadastre-se hoje, ganhe R$ 10 de créditos


Com a palavra, o curador:

Na parte sul da província da Galícia, um pouco acima de Portugal, está localizada a D.O Rías Baixas, uma pequena região produtora dos melhores vinhos brancos espanhóis (obs: fui conferir porque não Bajas; é Baixas mesmo, pois está em galego!). Apesar de ser uma denominação relativamente nova – foi criada em 1988 -, o cultivo de uvas brancas em Rías data de séculos atrás. Mas foi apenas depois da revolução no cenário vitivinícola espanhol – ou seja, após a década de 1980/90 – que os vinhos brancos da região foram reconhecidos na própria Espanha e no mundo inteiro.

Nesse cenário, os melhores Rías Baixas brancos são feitos da uva Albariño, a mesma Alvarinho de Portugal (principal casta usada na composição dos tradicionais Vinhos Verdes portugueses). No geral, os vinhos Albariños são refrescantes e bastante aromáticos, que devem ser bebidos jovens, sendo ótimos parceiros para uma refeição à base de frutos do mar. Aliás, por causa da proximidade com o Atlântico, o mar influencia bastante no cultivo da variedade, tanto o é que esses vinhos são citados na Espanha como “vinhos do mar”.

Curiosamente, é raro encontrarmos em outro território espanhol a casta Albariño. Há quem diga que ela chegou nessa parte da Galícia durante as peregrinações dos monges cistercienses- os mesmos que organizaram as vinhas na Borgonha -, vindos da Alemanha, ao túmulo do apóstolo Tiago, na cidade sagrada de Santiago da Compostela. Verdade ou mito, o fato é que a Albariño foi incorporada à cultura e ao cotidiano dos galegos. E, para nossa sorte, “revelada” ao mundo da melhor maneira possível: sob a forma de ótimos vinhos!

Notas de Degustação:
Amarelo palha; é intenso no olfato e com boa qualidade na boca. Lima, tangerina, abacaxi povoam o nariz, além de um floral. Tem bom corpo, gostoso, com razoável equilíbrio. Seus 18 meses em tanques de aço inox propiciaram uma ótima extração das características da uva.

Harmonização:
Já que “estamos” na Galícia, nada melhor do que frutos do mar: vieiras, em especial, além de camarões, salmão e polvo. Experimente com a nossa receita de terrine de polvo com farofinha de milho. Se você não aprecia a culinária marítima, aproveite com carnes leves, entradas, e diversos tipos de tapas.

Mauricio Szapiro

... é engenheiro, enófilo e entusiasta. Há mais de 10 anos é membro da ABS-Rio, atua como sommelier, modera grupos de degustação e é autor do “Momentos Divinos”, caderno de anotações e memórias enológicas. Não satisfeito, segue adiante em busca de novos sabores e experiências.

Detalhes

O que você recebe:
1 garrafa x 750ml

Composição:
100% Albarino

Estilo:
branco

Teor Alcoólico:
13,5%

Safra:
2010

Amadurecimento:
18 meses em aço inox

Mais sobre a Bodegas y Viñedos Don Olegario:

Somente cinco hectares expressam a pureza e delicadeza do que é considerado o melhor Albariño da Espanha. Com suas videiras localizadas no coração de Rías Baixas, nos vilarejos de “O Sandés” e “Cambados”, o Albariño de Don Olegario nos surpreende pela elegância e tipicidade desta região.

Outras Fontes:

http://www.grandcru.com.br