CADASTRE-SE AINDA HOJE E GANHE R$10*

Mauricio Szapiro e Erik Nako,
curadores de vinho e gastronomia

Aproveite os melhores vinhos e produtos gastronômicos do mercado, selecionados por chefs e sommeliers tão apaixonados pela boa mesa como você.


Quero me cadastrar

Já é cadastrado?
Faça seu login

oferta
(11) 3090-6073 / (21) 4042-2446 - Seg. à Sex. das 10h às 19h

Château Puech-Haut Le Prestige 2009

De R$ 180,00 por Preço Exclusivo para cadastrados
CADASTRE-SE

Château Puech-Haut Le Prestige 2009

Languedoc-Roussillon • França

Representando um Novo-Velho Mundo

De R$ 180,00 por



ESTA OFERTA ESTÁ ENCERRADA
Cadastre-se hoje, ganhe R$ 10 de créditos


Com a palavra, o curador:

Guilherme Tostes e Jaime Sanches são amigos e sócios há anos num dos escritórios de contabilidade mais antigos do Brasil. Mas não pense que por isso são anciãos. Pelo contrário, os dois são bem jovens e, além do métier, sempre compartilharam de algo mais em comum: a paixão por vinhos e gastronomia.

Eis que num momento de sorte, numa de suas viagens à França, mais especificamente à região de Languedoc, Guilherme topou por acaso com Gerard Bru, o entusiasmado proprietário do Château Puech-Haut.

Gerard certamente foi um dos grandes nomes responsáveis por elevar a reputação dos vinhos de Languedoc. Com menos de duas décadas de atuação, sua vinícola já recebeu consultoria de alguns dos maiores enólogos da atualidade, entre os quais, Michel Rolland (que dispensa apresentação), e Claude Gros (Chateau Negly).

Atualmente, os rótulos de Puech-Haut estão sob a batuta de Philippe Cambie, eleito em 2010 como o melhor enólogo consultor, segundo Robert Parker.

Para a nossa sorte, conversa vai, conversa vem, Guilherme se apaixonou pelos vinhos e Gerard se entusiasmou com a ideia de trazer seus rótulos para o Brasil. O brasileiro, adepto a grandes desafios, logo se prontificou a executar a tarefa! Simplesmente decidiu abrir uma importadora com Jaime, resolveram todas os empecilhos burocráticos em 3 meses (alguém tinha imaginado uma combinação melhor que donos de escritórios de contabilidade e importadores?) e já encomendaram o primeiro container. 

O Château Puech-Haut Le Prestige 2009 reflete com louvor o esforço dessa dupla e demonstra todo o potencial da região de Languedoc para produzir vinhos de qualidade. O vinho exibe muita expressão, complexidade, perfume fino e potencial para envelhecimento – características consideradas a “marca registrada” do Chateau Puech-Haut. De quebra, mais um argumento: a safra 2009 é considerada a melhor dos últimos 10 anos na França.

A região de Languedoc tem o talento de fugir do óbvio e apresentar vinhos com características de um "Novo-Velho Mundo", bem potentes, com bastante álcool e corpo. O vinho é composto por um blend das uvas mediterrâneas: 55% Grenache de vinhas de 60 a 70 anos; e 45% Syrah de vinhas com 40 anos.

Notas de Degustação:

Rubi escuro com ligeiro reflexo violáceo. Álcool forte no nariz, seguido de aromas maduros de frutas como cassis e jabuticaba, além de baunilha, chocolate e café, e especiarias típicas na Syrah: pimenta do reino, alcaçuz e noz moscada. Na boca, é potente, longo e persistente, com os taninos bem presentes. Certamente aguenta ainda alguns bons anos na garrafa.

Harmonização:

Para fugir do óbvio, eu indico harmonizar com receitas típicas das culinárias indiana, tailandesa, parte da árabe e churrasco; Carnes vermelhas e condimentadas cairão muito bem!

Erik Nako

... é acima de tudo um glutão. Chef e sócio do bar italiano Prima Bruschetteria, dá aulas na ABS-Rio e faz viagens enológicas pelo mundo há mais de 10 anos.

Detalhes

O que você recebe:
1 garrafa X 750ml

Estilo:
Tinto

Safra:
2009

Composição:
55% Grenache, 45% Syrah

Teor alcoólico:
14,5%

Envelhecimento:
14 meses em barricas de carvalho francês

Pontuação:
93RP (Robert Parker)

Mais sobre o Château Puech-Haut:

"De uma estância biodinâmica, esse corte 2009 de 55% Grenache e 45% Syrah, plantadas em solos de calcário, é envelhecido completamente em tanques de concreto. Esta oferta excepcional é a completa expressão do vívido terroir e da excelente fruta que encontramos nessa região. Os aromas incríveis consistem em chão de floresta, flores da primavera, doces groselhas pretas, framboesas, incenso. Com uma textura aveludade e encorpada e um final que tarda mais de 30 segundos, esse vinho possui uma integração estonteante de acidez, tanino e álcool, o que sugere que esta safra de 2009 poderá envelhecer tranquilamente por 3-5 anos, possivelmente até uma década. Ainda assim, será difícil resistir a sua atual performance. Bravo!" 

(Robert Parker, 93 pontos)

No topo de um monte, Gérard Bru descobriu uma propriedade datada do século XIX, e por lá, realizou o sonho de construir sua própria vinícola. O Chateau Puech-Haut ocupa um terreno de 170 hectares, incluindo mais de 100 hectares de vinhas localizados em Saint Drézéry, uma pequena aldeia situada no Languedoc. A vinícola cultiva apenas variedade tintas e brancas nativas francesas, dentre elas: Syrah, Grenache, Mourvédre, Carignan, Cinsault, Roussanne, Marsanne e Grenache Blanc. Além dos vinhos, o Chateau Puech Haut também cultiva azeitonas, produz azeites e se mantém na caça pelas valiosas trufas negras.

Outras fontes:

http://www.chateau-puech-haut.com