CADASTRE-SE AINDA HOJE E GANHE R$10*

Mauricio Szapiro e Erik Nako,
curadores de vinho e gastronomia

Aproveite os melhores vinhos e produtos gastronômicos do mercado, selecionados por chefs e sommeliers tão apaixonados pela boa mesa como você.


Quero me cadastrar

Já é cadastrado?
Faça seu login

oferta
(11) 3090-6073 / (21) 4042-2446 - Seg. à Sex. das 10h às 19h

Bouchard La Vigneé Pinot 2010 + “Bistrôs Paris” autografado por Alex Herzog

De R$ 144,90 por Preço Exclusivo para cadastrados
CADASTRE-SE

Bouchard La Vigneé Pinot 2010 + “Bistrôs Paris” autografado por Alex Herzog

Borgonha • França

Dois guias para os grandes prazeres da França

De R$ 144,90 por



ESTA OFERTA ESTÁ ENCERRADA
Cadastre-se hoje, ganhe R$ 10 de créditos


Com a palavra, o sommelier:

Os registros históricos da produção de vinhos na Borgonha nos levam ao século XII, quando padres cistercienses, dissidentes da ordem dos beneditinos e vindos do sul da França, fundam uma Abadia ainda hoje preservada no local.

Conta o folclore que, quando receberam algumas terras em doação, os padres, conhecidos por sua disciplina e rigor no trabalho, buscaram provar o gosto da terra mastigando-a. Pode-se considerar que além da benção, tenha sido um início de estudo geológico.

Esse episódio serve como um pontapé inicial nas pesquisas das condições de clima e solo para definir a excelência do terroir na produção de uvas. O próximo passo foi treinar os camponeses a identificar e delimitar as áreas de acordo com suas características, criando assim os “Clos”. O primeiro “Clos” do mundo teria sido o até hoje famoso Clos de Vougeot.

No século XVIII, o comércio de vinhos começa a se organizar, começando pela cidade de Beaune e tendo como expoente a família Bouchard, que lá se estabelece em 1731. Com quase 300 anos de experiência, a família produz hoje os melhores vinhos em todos os cantos da Borgonha, sempre utilizando as melhores técnicas disponíveis para seus Pinot Noir e Chardonnay.

Após tanta história e experiência, dá para entender os motivos pelos quais elegi este Bouchard La Vignée como uma ótima oportunidade para quem pretende conhecer um Pinot Noir bourguignon com toda a sua tipicidade.  

E, para inspirá-los ainda mais sobre a cultura gastronômica francesa, resolvi acompanhar a presente garrafa com este que considero um dos guias mais “gostosos” que usei nos últimos tempos. Aliás, eu diria que o “Bistrôs Paris: Onde comer bem, bacana e barato”, do "multidisciplinar" (chef, empresário, fotógrafo, entusiasta) Alex Herzog, não é apenas um guia, e sim uma verdadeira e rica fonte de consulta para quem deseja desbravar a boa mesa da cidade-luz, além de trazer à tona lembranças para quem já esteve por lá uma ou (como eu, que nunca canso) várias vezes. Através do roteiro do Alex, que pessoalmente é uma figura tão simpática quanto suas dicas, fica fácil garantir grandes momentos divinos, sem se preocupar em lavar pratos no fim da refeição!

Enfim, procure uma poltrona confortável, abra o seu Bouchard La Vigneé e comece a planejar sua próxima viagem. Quem quer melhores inspirações que essas?

Notas de degustação

Uva delicada, a Pinot Noir não “viaja” muito bem. Por isso, raramente as características dos vinhos originários da Borgonha, que provocam nosso encantamento, se mantêm. O vermelho rubi claro e os aromas de cassis, rosa, violetas e um toque aveludado, como saindo de um jardim, estão presentes com muita elegância. Na boca, aqueles taninos agradáveis com um gostinho de “quero mais”.

O primeiro vinho que me emocionou foi um Borgonha e, ainda hoje, não perco nenhuma oportunidade de degustar um deles, em qualquer ocasião que se apresente. Aproveite essa chance e venha também para esse fã-clube!

Harmonização

Para harmonizar, não se acanhe em arriscar: além de carnes vermelhas e de "caça" - como o filet de pato que está abaixo -, posso recomendar, por experiência própria, até mesmo uma paella.

Mauricio Szapiro

... é engenheiro, enófilo e entusiasta. Há mais de 10 anos é membro da ABS-Rio, atua como sommelier, modera grupos de degustação e é autor do “Momentos Divinos”, caderno de anotações e memórias enológicas. Não satisfeito, segue adiante em busca de novos sabores e experiências.

Detalhes

O que você recebe:
1 garrafa X 750 ml
1 livro autografado “Bistrôs Paris: Onde comer bom, bacana e barato" por Alex Herzog

Estilo:
Tinto

Safra:
2010

Composição:
100% Pinot Noir

Teor alcoólico:
12,5%

Envelhecimento:
6 meses em carvalho francês de primeiro uso

Mais sobre a Bouchard Père & Fils e Alex Herzog :

Bouchard Père & Fils

Fundada em 1731, a Maison Bouchard Père & Fils construiu ao longo do tempo, com excelência e respeito ao terroir, um domínio exclusivo em uma das mais belas e prósperas regiões da Borgonha. Hoje, a propriedade é composta de 130 hectares no coração da Côte d'Or, em que 12 desses hectáres são classificados como Grand Cru, e mais 74 em Premier Cru. Algumas dessas demoninações são bastante conhecidas e prestigiadas como Montrachet, Chevalier-Montrachet, Corton, Corton-Charlemagne, Clos Vougeot, Chambertin, Beaune Grèves Vigne de l'Enfant Jésus, Volnay, entre outros nomes influentes na viticultura mundial.

http://www.bouchard-pereetfils.com
http://www.grandcru.com.br

Alex Herzog

Chef, fotógrafo, empresário e entusiasta, Alex é um acima de tudo um grande apaixonado pela gastronomia. Além do ‘Bistrôs Paris’, também é autos do ‘Bistrôs Buenos Aires’, que ajuda a desvendar algumas jóias da gastronomia portenha. O seu lema é sempre garimpar os melhores lugares ‘bons, bacanas e baratos’ que cada cidade tem a oferecer.

http://www.bistros.com.br/
http://www.mauad.com.br/