CADASTRE-SE AINDA HOJE E GANHE R$10*

Mauricio Szapiro e Erik Nako,
curadores de vinho e gastronomia

Aproveite os melhores vinhos e produtos gastronômicos do mercado, selecionados por chefs e sommeliers tão apaixonados pela boa mesa como você.


Quero me cadastrar

Já é cadastrado?
Faça seu login

oferta
(11) 3090-6073 / (21) 4042-2446 - Seg. à Sex. das 10h às 19h

Barranc Dels Closos Priorat Branco 2009

De R$ 138,00 por Preço Exclusivo para cadastrados
CADASTRE-SE

Barranc Dels Closos Priorat Branco 2009

Priorat • Espanha

O delicado equilíbrio entre potência e elegância

De R$ 138,00 por



ESTA OFERTA ESTÁ ENCERRADA
Cadastre-se hoje, ganhe R$ 10 de créditos


Com a palavra, o sommelier:

Apesar da enorme extensão da área vitícola do país e de sua grande produção, o vinho espanhol é um dos menos conhecidos por aqui. A Espanha tem a maior superfície de vinhas do planeta e está em terceiro lugar na lista dos maiores produtores, mas seus vinhos não aparecem sequer entre os cinco mais importados pelo Brasil (pela ordem: Chile, Argentina, Portugal, Itália e França). Mas, atenção: vale muito a pena ficar de olho nos vinhos espanhóis, que hoje têm grande qualidade e preços muito razoáveis em relação a outros produtos europeus.

Os poucos vinhos espanhóis que conhecemos, invariavelmente, são da Rioja – haja vista os diversos “marqueses”, com suas garrafas muitas vezes protegidas por uma tela metálica. Com toda justiça, a Rioja conquistou esse espaço pela qualidade de seus produtos e por seu pioneirismo: na segunda metade do século XIX, foi a primeira região espanhola a apostar na renovação, a importar tecnologia e know-how de Bordeaux, na época, a grande referência de qualidade no mundo do vinho. Por isso mesmo, foi a primeira região espanhola agraciada com o status de DOCa (Denominación de Origen Calificada), enquanto quase todas as outras sessenta e tantas estão na categoria DO (Denominación de Origen).   

Eu disse “quase todas”, porque existe uma outra área DOCa, o Priorato, que fica no nordeste do país, mais especificamente, na Catalunha, e que hoje é considerado o símbolo da nova Espanha vinícola. É uma região mais conhecida pelos tintos, por isso, foi extremamente gratificante provar o Barranc dels Closos Blanc, da bodega Mas Igneus. Corte de variedades locais – Macabeo (50%), Garnacha blanca (30%) e Pedro Ximénez (20%) – é fermentado em tanques de aço inoxidável, passando depois três meses em barricas francesas de Allier. Como reza a cartilha da vitivinicultura orgânica, é apenas levemente clarificado e filtrado, antes do engarrafamento.

Notas de degustação:

A safra de 2009 foi excelente no Priorato, e isso já dá para notar no nariz extremamente intenso e concentrado, com uma impressionante riqueza aromática. É, ao mesmo tempo, floral e frutado (pêssego, em especial), com uma marcada nota mineral de petróleo (que vem do solo de ardósia da região); notas de mel e um amanteigado típico de vinhos brancos barricados completam o quadro.

Contrastando com o nariz tão voluntarioso, na boca é delicado, com acidez justa, e termina muito bem. Ninguém diria que tem 14% de álcool.

Harmonização:

Este é um vinho gastronômico, sem dúvida. Embora a expressão seja muito discutível, o que quero dizer é que o Barranc branco é um vinho que pede comida. Peixes e frutos do mar são uma lembrança quase que automática, mas esqueça os pratos muito leves, como peixes grelhados ou anéis de lula à dorê. Melhor pensar em produtos e preparações mais elaboradas, como por exemplo, lagosta ou cavaquinha com molho branco, um rico espaguete com frutos do mar, receitas de camarão mais sofisticadas ou peixes em molhos cremosos. E, para não fugir às origens, por que não uma bela paella?

Celio Alzer

... formou-se no rádio, produzindo e apresentando programas musicais e continua levando a vida numa boa, dando aulas de enologia na ABS Rio, ouvindo jazz e bebendo vinho – porque ninguém é de ferro... 

Detalhes

O que você recebe:
1 garrafa X 750ml

Estilo:
Branco

Safra:
2009

Composição:
50% Macabeo, 30% Garnacha Branca e 20% Pedro Ximenes

Teor alcoólico:
14%

Envelhecimento:
3 meses em barricas de carvalho francês

Mais sobre Mas Igneus:

Os rótulos Barranc Dels Closos são assinados pela vinícola Mas Igneus, fundada em 1996 por Josep Maria Albet e Josep Maria Pujol Busquets. A produtora foi pioneira na implantação do cultivo orgânico entre as vinhas do Priorat, certificada pela Catalã Consell de la Producció Agrária de Catalunya (Espanha) e BIO Inspecta (Suiça). Atualmente, Mas Ignes possui três fazendas, totalizando cerca de 11 hectares de vinhas, divididas entre o cultivo das variedades: Garnacha Negra, a Branca, Cariñena, Moscatel e, em menor quantidade, Syrah, Cabernet S. e Merlot. A adega de Mas Igneus está localizada na saída da vila de Gratallops, no coração de Priorat. 

 

Outras Fontes:

http://www.masigneus.com/