CADASTRE-SE AINDA HOJE E GANHE R$10*

Mauricio Szapiro e Erik Nako,
curadores de vinho e gastronomia

Aproveite os melhores vinhos e produtos gastronômicos do mercado, selecionados por chefs e sommeliers tão apaixonados pela boa mesa como você.


Quero me cadastrar

Já é cadastrado?
Faça seu login

oferta
(11) 3090-6073 / (21) 4042-2446 - Seg. à Sex. das 10h às 19h

Bardolino Classico Il Torcolo

De R$ 99,00 por Preço Exclusivo para cadastrados
CADASTRE-SE

Bardolino Classico Il Torcolo

Verona • Itália

Tinto que refresca

De R$ 99,00 por



ESTA OFERTA ESTÁ ENCERRADA
Cadastre-se hoje, ganhe R$ 10 de créditos


Com a palavra, o curador:

Aqui no Rio de Janeiro, o inverno se resume em dois meses com temperaturas mínimas ligeiramente abaixo de 20 graus. Ainda assim, surpreendentemente, por algum preconceito que não consigo entender, bebe-se muito mais vinhos tintos do que brancos. Lá na Prima Bruschetteria, por exemplo, é só a temperatura cair abaixo de 30 centígrados para que os clientes peçam seus Cabernets e Malbecs, cheios de corpo e tanino. Para mim, isso simplesmente não faz sentido.

Pois bem, penso ter achado uma boa alternativa de "tinto de verão", ou seja, super adequado até aos dias mais quentes do ano: o Bardolino Classico Il Torcolo, bem elegante e cheio de frescor.

Produzido pela italianíssima vinícola Fratelli Fabiano, uma tradicional produtora situada na comuna de Verona, ao lado de Veneza, o rótulo é composto pelas uvas autóctones tradicionais da D.O. Bardolino. São elas: Corvina, Rondinella, Mollinara e Rossignola. Quem conhece a reputação dos rótulos Valpolicella, muito tradicionais da região do Veneto, com certeza se encantará com os vinhos da sub-região de Bardolino.

Seguindo a regulamentação da D.O. Bardolino, em maior porcentagem, a Corvina é considerada uma cepa de cultivo raro, que resulta em vinhos perfumados, com excelente concentração de aromas de frutas negras e toques florais. Para preencher o corte dos vinhos, as outras variedades (Rondinella, Mollinara e Rossignola) equilibram sua estrutura deixando-o ainda mais elegante, fresco e saboroso na boca.

Se você é desses que não dá chance para um bom branquinho, ao menos dê uma refrescada a mais com Bardolino Torcolo e beba sem moderação (sem dirigir depois, claro!).

Notas de Degustação:

Rubi com média profundidade, apresenta-se com especiarias e violeta num primeiro plano, mas com notas de calda de ameixa, café e alcaçuz. Na boca, é leve, boa acidez, fácil de beber.

Harmonização:

É um vinho para acompanhar refeições diversas, pratos de massa com molhos à base de tomate, e até receitas de aves (frangos, codornas, etc). Também é um vinho agradável para harmonizar com carnes brancas grelhadas, acompanhado de arroz e farofinha de ovo. 

Erik Nako

... é acima de tudo um glutão. Chef e sócio do bar italiano Prima Bruschetteria, dá aulas na ABS-Rio e faz viagens enológicas pelo mundo há mais de 10 anos.

Detalhes

O que você recebe:
1 garrafa X 750ml 

Composição:
65% Corvina, 25% Rondinella, 5% Molinara e 5% Rossignola

Estilo:
Tinto

Teor Alcoólico:
12%

Safra:
2010

Mais sobre a vinícola Fabiano:

A história da vinícola começou em 1956, quando a família Fabiano se mudou de Veneza para o Castelo Colà di Lazise, situado na província de Verona. Já naquele período, a produtora se especializou na vinificação dos vinhos com denominação de origem em Lugana e Valpolicella. A partir da década de 60, como forma de expandir sua produção, foi construída uma nova propriedade para sediar a vinícola em Sona, comuna italiana também localizada na região do Vêneto. Atualmente, a vinícola se orgulha de preservar suas raízes familiares sempre ligadas à tradição viticultora.  

Outras Fontes:

http://www.fabiano.it/

http://www.vinhosdaconfraria.com.br/