CADASTRE-SE AINDA HOJE E GANHE R$10*

Mauricio Szapiro e Erik Nako,
curadores de vinho e gastronomia

Aproveite os melhores vinhos e produtos gastronômicos do mercado, selecionados por chefs e sommeliers tão apaixonados pela boa mesa como você.


Quero me cadastrar

Já é cadastrado?
Faça seu login

oferta
(11) 3090-6073 / (21) 4042-2446 - Seg. à Sex. das 10h às 19h

4x Syrahs do Mundo

De R$ 463,00 por Preço Exclusivo para cadastrados
CADASTRE-SE

4x Syrahs do Mundo

Vários • Diversos países

Uma viajante chamada Syrah

De R$ 463,00 por



ESTA OFERTA ESTÁ ENCERRADA
Cadastre-se hoje, ganhe R$ 10 de créditos


Com a palavra, o sommelier:

A Cabernet Sauvignon certamente é a uva mais conhecida por “viajar bem”. De origem francesa, junto com a Merlot e a Cabernet Franc, compõe os famosos vinhos tintos de Bordeaux, a maior região vitivinicultora do mundo. Fora da França, produtores do mundo inteiro tiveram êxito no seu cultivo, sendo a uva adotada por sua resistência a pragas e por seus vinhos frutados, redondos e com bom corpo.

Nos últimos anos, porém, outra uva tradicional da França entrou no páreo pelo título de grande viajante. A Syrah é típica do sudeste do país, fazendo dobradinha com a Grenache em toda a região que beira o rio Ródano, dos aclamados Côtes-du-Rhône e Chateauneuf-du-Pape. No entanto, é cada vez mais comum que encontremos a cepa figurando nos rótulos de assemblages e varietais de todas as partes do mundo.

Outro país conhecido por ter recebido bem a casta, e até mesmo a adotado como “clássica”, foi a Austrália, que usa o nome Shiraz. E também agora é bastante comum encontrá-la dentre as produções chilenas e argentinas. A mistura de Syrah com Malbec, por exemplo, vem sendo muito aplicada para dar complexidade aromática e mais estrutura ao corte com a uva mais icônica argentina – que, por sinal, também é francesa.

Foi para mostrar um pouco dessa versatilidade que resolvi reunir 4 ótimos exemplos varietais de Syrah, dando a oportunidade para os leitores decidirem qual terroir mais lhes agrada. Talvez este seja um dos exercícios mais didáticos, e não menos prazerosos, para entender como se expressam as características das regiões no produto final. Afinal, como sempre se diz, a melhor maneira de aprender sobre vinho é a prática!

Notas de degustação:

Malpaso Syrah 

Com uma cor rubi escura, no nariz é muito amplo e expressivo: aromas de cravo, pimenta, manjericão e compota de frutas. Boa integração com a madeira. Elegante na boca, com seus taninos presentes e acidez média. 

Domaine Pierre Gaillard Syrah

Rubi brilhante. No nariz, exibe aromas de frutas maduras e de vegetais, que não negam a casta, com cravo, pimenta do reino, noz moscada e ainda tomilho. Paladar elegante, corpo razoável e taninos que deixam uma boa marca de secura na boca. 

El Milagro Reserva Syrah
Vermelho escuro com toques violáceos. Complexo e perfumado, com aromas florais, de frutas vermelhas maduras e notas de cravo e canela. Uma ótima integração da fruta com a madeira. Boa persistência e taninos redondos.

Laborum Syrah

Não sei se ocorre o mesmo para todos, mas quando abro um rótulo de Salta, onde se situam os vinhedos mais altos do mundo, já espero degustar um vinho com fortes emoções. Afinal, com tanta variação de temperatura entre o dia e a noite, a natureza faz por onde e os vinhos confirmam minha previsão: com reflexo granada, tem uma cor rubi escura, brilhante. No nariz, amplo e elegante, especiarias, passas, ameixa em calda, cassis, café. Boa chegada na boca, com boa acidez, taninos redondos, persistente e com bom corpo.

Harmonização:

Uma boa combinação para um Syrah sem dúvida é a carne de cordeiro. Mas se quiser ousar, tente também um cabritinho!

Mauricio Szapiro

... é engenheiro, enófilo e entusiasta. Há mais de 10 anos é membro da ABS-Rio, atua como sommelier, modera grupos de degustação e é autor do “Momentos Divinos”, caderno de anotações e memórias enológicas. Não satisfeito, segue adiante em busca de novos sabores e experiências.

Detalhes

O que você recebe:
1 garrafa X 750 ml Domaine Pierre Gaillard Syrah Dernière Vignes 2009
1 garrafa X 750 ml Malpaso Syrah 2007
1 garrafa X 750 ml El Milagro Syrah 2008
1 garrafa X 750 ml Laborum Syrah 2004

Domaine Pierre Gaillard Syrah Dernière Vignes
Estilo: Tinto
Origem: Rhône | França
Safra: 2009
Composição: 100% Syrah
Teor alcoólico: 12,5%
Envelhecimento: 12 meses em barricas francesas

Malpaso Syrah | Bodegas Canopy
Estilo: Tinto
Origem: Méntrida | Espanha
Safra: 2007
Composição: 100% Syrah
Teor alcoólico: 14,5%
Envelhecimento: 12 meses em barricas
Premiações: 89RP (Robert Parker)

El Milagro Syrah | Viñedos Puertas
Estilo: Tinto
Origem: Vale do Curicó
Safra: 2008
Composição: 100% Syrah
Teor alcoólico: 13,5%
Envelhecimento: 5 meses em carvalho francês
Pontuação: Medalha de Ouro Guia Catador 2011 | Medalha de Ouro Syrah du Monde 2011 | 91 Guia Descorchados (2007)

Laborum Syrah | Bodega El Porvenir
Estilo: Tinto
Origem: Salta | Argentina
Safra: 2004
Composição: 100% Syrah
Teor alcoólico: 14%
Envelhecimento: 10 a 12 meses

Mais sobre a Syrah:

Uma lenda conta que o nome Syrah é, na verdade, inspirado em um antigo vinho da cidade de Shiraz, no Irã. A uva teria sido levada para a França na rota para Marseille e, em seguida, para o Rhône. Ou seja, há quem diga que a versão do nome, que muitos acham ser uma adaptação do francês para o inglês – supostamente feita pelos australianos - pode ser, de fato, a original. O que você acha?

Outras Fontes:

www.bodegaselporvenir.com

www.domainespierregaillard.com

www.bodegascanopy.com

http://www.vinedospuertas.cl/